Portugal RMB

WA Delegate: The Red Mercantile Commune of Alentejo and Algarve (elected )

Founder: Platinum bees

Last WA Update:

Board Activity History Admin Rank

Most World Assembly Endorsements: 62nd Most Nations: 144th Most Influential: 238th+7
Largest Black Market: 1,049th Best Weather: 1,468th Most Beautiful Environments: 1,783rd Most Cultured: 1,850th Most Eco-Friendly Governments: 2,405th Smartest Citizens: 2,537th Most Rebellious Youth: 2,549th
World Factbook Entry

Bem-vindo à Região Portugal!

Todos os portugueses, falantes da língua portuguesa e amigos são bem-vindos. Respeitem a comunidade, sem ofensas.

Qualquer dúvida ou questão, não hesites em perguntar à região ou ao Delegado, o qual te incentivamos a endossar!

Obrigado e bom jogo!

| Regulamento da Região | Mapa Regional | Embassy Requirements | Ministério da Cultura | LinkDiscord Regional | Notícias Regionais |

Comenda

Consta que um grupo de bons samaritanos [em nada relacionados com a região] criou uma proposta de Comenda para o nosso Portugal a ser apresentada na Assembleia Mundial. Dá uma espreitadela!

Embassy

Requirement for embassies

If you want to establish a embassy with Portugal, visit this dispatch and talk with the Minister of Foreign Affairs.



Embassies: Portugal de Esquerda, Parlamento Virtual, Parlamento, The Bar on the corner of every region, The Western Isles, Brasil, Union Mundial, ITALIA, Deutschland, Israel, The Glorious Nations of Iwaku, Philosophy 115, Equinox, Union of Free Nations, the Rejected Realms, Australia, and 72 others.Mediterranean, belgium, The Free Nations Region, The Peaceful Coffee Shop In Chicago, Scandinavia, Forest, The Order of the Grey Wardens, Nudist Dreamland, St Abbaddon, 10000 Islands, Groland, Novo Brasil, Novapax, Greater Middle East, Free Market Federation, The Coalition of Democratic Nations, Lardyland, Solid Kingdom, The Labyrinth, Greece, Elparia, Japan, Sunalaya, European Union, Union Hispanica, The Universal Order of Nations, The LCRUA, New West Indies, New World Union, Non Aligned Movement, The Slide Countries, Barbaria, Florida, APSIA, Greater Ixnay, Yuno, One big Island, Krillin, The Commonwealth Of Furry Peoples, Novus Lucidum, Thalassia, Lasagna, Vermont, Christmas, Region Name, nasunia, The United Ascendancy, Melayu Archipelago, The Interdimensional Community, Force, Council of Constructed Languages, Slavija, Philippines, Romania, Southfield, Weffle, Ireland, The plaza, Venice, Commonwealth of Liberty, The Democratic Republic, Auctor, First World Order, The Global Union Consortium, The Defenders of Nations and States, Gypsy Lands, The Cult of PCHS, Nova Lisseum, Union de Naciones Latinas e Ibericas, Golden Eco Friendly, Hollow Point, and Laraniem.

Construction of embassies with Kingdom of Portugal has commenced. Completion expected .

Tags: Democratic, Enormous, Featured, Founderless, Map, Neutral, Non-English, Offsite Chat, and Regional Government.

Regional Power: High

Portugal contains 143 nations, the 144th most in the world.

Today's World Census Report

The Most Advanced Public Transport in Portugal

World Census experts captured, tagged, and released trains in order to identify which nations have the most extensive, well-funded public transportation systems.

As a region, Portugal is ranked 4,032nd in the world for Most Advanced Public Transport.

NationWA CategoryMotto
1.The Empire of HeryaCivil Rights Lovefest“L'État c'est moi”
2.The Republic of The Portuguese WorkersScandinavian Liberal Paradise“Antes morrer de pé que viver de joelhos!”
3.The Republic of United PortugalInoffensive Centrist Democracy“Thought our hardships and obstacules we stand”
4.The Nirvana of SoveskYInoffensive Centrist Democracy“When hungry eat, when tired sleep.”
5.The Galinite Kingdom of Communist GalineaInoffensive Centrist Democracy“Sustentabilidade, produção, agricultura!”
6.The Totar State of TotaristanIron Fist Consumerists“Pertinacia Fortis Juvat”
7.The Republic of GalizaCivil Rights Lovefest“Fogar de Breogán”
8.The Bureaucrat of ApparatsjikFather Knows Best State“according to the rules...”
9.The Cisleithanian Empire of AsturanInoffensive Centrist Democracy“Fiat iustitia, et pereat mundus”
10.The Anarchate of Maretinist PortugalLeft-Leaning College State“Viva a Liberdade!”
1234. . .1415»

Last poll: “Em que partido Japonês votarias? ”

Regional Happenings

More...

Portugal Regional Message Board

Herya wrote:era esperado? eu esperava que mandassem qualquer pessoa que se queixasse ir dar uma volta, como quando alguem se queixa de spam

ja me queixei várias vezes do Peterandia e os gajos não fazem nada...
o amor que ele tem pelos KISS é profundamente irracional para além do I was made for loving you e como tal, acho que lá volta o peterpandia para as masmorras do POP por 5 acusações de fã dos Maroon 5

A tua mediocridade a fazer queixa só está ao nível do teu mau gosto musical. O Mário até o Grande Amigo Xi conseguiu banir, e tu? NADA! VERGONHOSO.

Aliás, diga-se:

Purtugal wrote:Acabou. Não volto.

É um homem que cumpre o que promete. Tem o meu voto para delegado em Junho ou Maio ou seja lá quando for a eleição.

Herya wrote:subscrevo que a esquerda é mais forte em lisboa, especialmente porque é uma cidade e a relação costuma ser essa
no entanto acho perfeitamente que se o PSD conseguisse mandar alguem mais novo e alguem da ala liberal economicamente mas nem muito liberal nem muito conservador ao nivel social, ia capturar esse centão de que falas, porque se nota que as pessoas por cá estão bastante desagradadas com a câmara e uma mensagem de acabar com o despesismo do medina funcionaria muito melhor do que entrar por aqui em cruzadas ideologicas, quando as pessoas querem eficácia e competência, alguém que tenha um ar capaz

sinceramente, e posso ser só eu, acho que o medina não é um candidato forte, mas o PS tem uma grande vantagem eleitoral por cá
porém é só pensar que em 2015 ficaram à frente, ainda que apenas com uma pluralidade, nas legislativas em lisboa, algo que nao acontece nas autarquicas
isto mostra que não é impossivel, apenas é preciso uma mensagem de jeito e candidatos que tenham um ar de governante a sério

O Medina não é popular, e o Governo PS ainda vai sair chamuscado de todo o processo que está a acontecer. Seria um belo ano para a direita reconquistar Lisboa.

Só que o problema é que o Moedas está intrinsecamente ligado ao PPC, logo é demasiado liberal. Está associado a um Governo que não foi exactamente conhecido em Lisboa pela sua competência, e na UE o que se sabe dele é que não trouxe nada de particularmente especial para Portugal.

Se ele é sério ou vai ter uma mensagem de jeito vamos a ver, mas parte de uma desvantagem enorme face à máquina política da esquerda em Lisboa.

Quero relembrar que nas últimas autárquicas o PSD e o CDS conseguiram apenas 31% dos votos: https://pt.wikipedia.org/wiki/Eleições_autárquicas_de_2017_em_Lisboa

Peterandia wrote:O Medina não é popular, e o Governo PS ainda vai sair chamuscado de todo o processo que está a acontecer. Seria um belo ano para a direita reconquistar Lisboa.

Só que o problema é que o Moedas está intrinsecamente ligado ao PPC, logo é demasiado liberal. Está associado a um Governo que não foi exactamente conhecido em Lisboa pela sua competência, e na UE o que se sabe dele é que não trouxe nada de particularmente especial para Portugal.

Se ele é sério ou vai ter uma mensagem de jeito vamos a ver, mas parte de uma desvantagem enorme face à máquina política da esquerda em Lisboa.

Quero relembrar que nas últimas autárquicas o PSD e o CDS conseguiram apenas 31% dos votos: https://pt.wikipedia.org/wiki/Eleições_autárquicas_de_2017_em_Lisboa

mas eu não estou a dizer que ele é bom candidato
estou a dizer o que me parece que as pessoas por cá compravam

o medina não é imbatível e o PSD é o partido com as melhores finanças de momento, logo há possibilidade para vencerem, apesar de eu duvidar que seja este o ano em que conseguissem retirar a câmara ao PS e BE juntos, mas acredito que conseguissem aumentar a percentagem e talvez arrancar 1 vereador e o BE arranca outro ao PCP

Peterandia wrote:Jamais percebei porque é que uma pessoa que nos odeia quer tanta atenção nossa. Portugalio és o charlatão...quero dizer, psicólogo da região, o que diagnosticas?

Edit: os mods já o apagaram, era esperado.

Gostava de citar o grande Fernando Tordo: "Eu acho que há gente muito burra"

Portugalio wrote:Gostava de citar o grande Fernando Tordo: "Eu acho que há gente muito burra"

é o teu diagnóstico final senhor charlatão... quer dizer, doutor?
desculpa, a verdade escapou sabes

Herya wrote:é o teu diagnóstico final senhor charlatão... quer dizer, doutor?
desculpa, a verdade escapou sabes

É. Falta de noção. Recomendo terapia de choque três vezes por semana, psicofarmacos diários em doses exurbitantes para andarem mansos, terapia de conversão para se tornarem LGBTQ+ e um passeio diário à beira mar.

Peterandia wrote:Discordo, mas a minha opinião naturalmente vale o que vale. A CML é um das das disputas autárquicas mais mediática em Portugal, fazia falta um verdadeiro político não apenas um burocrata. Todo o centro-direita em Portugal neste momento vale algo como 30 e pouco dos votos. Em Lisboa é menos pois a esquerda tem mais força por aqui. Era preciso alguém que consiga ir buscar votos ao "centrão". Sem falar que está muito ligado ao Pedro Passos Coelho que não é uma figura popular em Lisboa. Não consigo ver como isto foi uma boa decisão, mas em Outubro veremos.

O Carlos Moedas não é apenas um burocrata, tem bastante projeção mediática e é visto como um dos políticos mais promissores do PSD, parece que é o favorito do Marcelo. Não tem experiência política além dos corredores de Bruxelas mas pode surpreender numa campanha desta natureza. Não sei porque é que dizes que está muito ligado ao Passos Coelho, não tem nada a ver com Montenegros, Hugos Soares e restantes que anseiam pelo regresso do salvador. Ele pode é estar a posicionar-se para ser o próximo líder se tiver um bom resultado, mesmo que não ganhe.

Até ao dia 6 de Março, 100° aniversário do PCP, vou sugerir diariamente um livro sobre o comunismo. Começando por Marx.

O Capital (volume I): crítica da economia política

O clássico de Marx foi originalmente publicado na Alemanha em 1867 e é considerado a mais profunda investigação crítica do modo de produção capitalista. O capital é uma contribuição basilar ao pensamento anticapitalista, em especial a tradição marxista, que de certo modo se consolida com este livro. O objetivo de Marx era, por meio de uma crítica da economia política, compreender como o capitalismo funciona. Diante desse desafio, ele desenvolveu um aparato conceitual e metodológico para entender toda a complexidade do capitalismo, as categorias que constituem a articulação interna da sociedade burguesa e a relação direta entre acumulação de capital e exploração da força de trabalho.O percurso a ser seguido para entender a lógica do capital é árduo, lembra Francisco de Oliveira, no texto de orelha. Segundo ele, a leitura de O capital tem de ser feita de maneira paciente e disciplinada, tendo em vista a complexidade do objeto de análise de Marx. 'Ele examina antes de tudo a mercadoria e sua formação, pois o capitalismo continua a ser, mesmo em sua fase amplamente financeirizada, um modo de produção de mercadorias', explica o sociólogo.José Arthur Giannotti realça em sua apresentação que a obra de Marx nunca perdeu seu interesse e sua relevância, a despeito das idas e vindas das modas atuais do pensar e dos novos paradigmas em que a ciência econômica se alicerça. Como explicar essa permanência? 'Parece-me que isso ocorre porque ela é mais do que um texto científico. Ao salientar a especificidade das relações fetichizadas do capital, a análise retoma a antiga questão do ser social e de sua historicidade', afirma o filósofo. E termina com um desafio: 'A questão hoje em dia é mais do que teórica. A grande crise pela qual estamos passando coloca em pauta a alienação do capital, em particular do capital financeiro, e a necessidade de alguma regulamentação internacional dos mercados.

Até ao dia 28 de Fevereiro, 6 dias antes do 100° aniversário do PCP, vou sugerir diariamente um comunista defunto.

Union of portugal, Patraolandia, Purtugal entre outros inúmeras identidades de Mário.

A longa e sinuosa estrada cortou-se abruptamente para o nosso amigo do norte. Após um confronto com as forças divinas, por maior que fosse o seu poder de evasão e multiplicação, o seu destino acabara traçado. Recordaremos o ícone religioso e militar da região, que com paixão nos trouxe obras como "A sondagem das Pilas" e pelo menos três golpes de estado! Aguardamos ansiosamente o seu possível regresso - talvez não ao terceiro dias, mas certamente algures num futuro.

Mais a sério, o Mário foi uma figura marcante - mesmo que controversa - da região, mas também um cautionary tale sobre o que não se deve fazer quando as coisas não correm como queríamos. Eu espero que ele de facto retorne, a esquerda fica desfalcada sem a sua presença, mas só o tempo e a benevolência dos deuses moderadores dirá.

Peterandia wrote:No caso português, em que o poder executivo é unitário com o legislativo, e onde o sistema eleitoral deixa os deputados sob controlo dos chefes partidários, acho que uma câmara para rever legislação seria importante. Poderia não ser um bicamaralismo perfeito, ou seja deixaria espaço de manobra para a câmara baixa "passar por cima" da alta.

A realidade é que o sistema político português nem é lento, isso é um mito. Quando se quer mesmo que algo ande depressa consegue ser aprovado em tempo recorde, aprova-se por decreto-lei que depois o PR revê. (Nem o Presidente dos Estados Unidos tem esse poder executivo de fazer leis, porque as ordens executivas são algo muito diferente). No caso dos projectos de lei, não existe qualquer revisão, por isso um PM com maioria absoluta na AR tem poderes quase ditatoriais dentro daquilo que a constituição o deixa fazer (e é bastante). Na ausência de uma câmara alta acho que o PR deveria ter poder de veto que só poderia ser ultrapassado por dois terços dos deputados.

No caso dos deputados eleitos por círculos vocacionais, sempre daria a possibilidade de uma pessoa ver os seus interesses económicos representados. Neste momento, por inerência da informalidade do nosso sistema, apenas os sindicatos e os muito ricos (por via dos lobbies) têm qualquer representação no nosso parlamento.

eu sempre achei que uma boa maneira de evitar a necessidade de filibusters cá em portugal era aumentar de 50% para 55% de apoio todas as medidas que não estivessem ligadas ao orçamento ou para escolher aqueles postos em que a AR tem algum dizer
aquelas moções de pesar ou de condenação também não vejo necessidade de terem mais escrutínio

assim, em vez de precisarem de 115 deputados (quando todos votam) precisariam de 127
até hoje apenas o bloco central (com os dois maiores partidos), as maiorias do cavaco (que conseguiu mais de 50% dos votos em ambas) e a maioria PSD-CDS que governou depois do socrates, em que o PS teve um dos seus resultados mais baixos, conseguiram ter mais de 55% do parlamento

dá para ver que é preciso fazer coligações parlamentares grandes, já que, de momento, nem PS-CDU-PAN-LIVRE (contando as deputadas nao-inscritas) chegariam ao numero de deputados necessários

Forum View

Advertisement